Amor & Sexo
Comentários da matéria Diminuir o tamanho da letraAumentar o tamanho da letra
Atualizado em  |  19/03/2013 17:43
Perfil
Lidiane Cattani
cattanirabello@hotmail.com

Depois de conversas e conselhos sobre relacionamentos amorosos à amigas, Lidiane passou a publicar essas histórias e opiniões. Os artigos deram tão certo que já são três anos desse trabalho. A participação do leitor e as pautas sobre o assunto são muitas, o que garante boas histórias. A popularidade da coluna se justifica pelo fato dos leitores se identificarem com as situações e pela forma descontraída como a autora conduz as respostas. A maioria dos artigos são apimentados, o que aguça a curiosidade do leitor.

Afinal, o que querem as mulheres?

“Boa noite Lidiane. Sou uma mulher com seus trinta e mais alguns anos. Me considero uma mulher bonita, bem cuidada, tenho uma profissão respeitada e admirada, tenho meu carro, meu apartamento, faço as viagens que quero, posso comprar o quero, afinal, sou eu quem paga minhas contas. Sou bem realizada profissionalmente, mas, no quesito amor, sou uma negação. Estou como uma baleia na praia: Encalhada. Não sei qual o meu problema, mas não consigo encontrar uma pessoa para ter um relacionamento sério. Casar nem penso mais, porque se para achar um namorado já está difícil, imagina querer encontrar um marido. Esse sonho é impossível, é como querer encontrar uma agulha no meio do palheiro. Sou bem franca em dizer Lidiane, lá no meu íntimo sonho em casar de véu e grinalda, mas, já nem falo mais sobre isso, essa vontade fica guardada a sete chaves. Sou uma mulher de poucos amigos, na verdade nunca fui de minhas amizades, por isso nas minhas horas de folga fico em casa me entretendo com os afazeres domésticos, lendo um livro, assistindo um filme, me distraindo com meus cãezinhos, colocando os trabalhos em dia, algumas vezes vou para a casa dos meus pais, irmãos e na casa de alguma das minhas poucas amigas.

Quando mais jovens até saia bastante de casa para me divertir na companhia de uma ou outra amiga. Era sempre eu e, no máximo, quatro amigas, nunca mais do que isso. No ano passado até sai bastante com uma amiga do trabalho, mas ela começou a namorar e perdi a parceira de festa. Olha como são as coisas, ela era bem namoradeira, nunca ficava sozinha quando saíamos. Eu, apesar de ser bastante paquerada, procurava ser mais reservada, me preocupava muito com a exposição, por isso só me relacionava se fosse com alguém que já tinha algum envolvimento extra-festa. Às vezes me relacionava com alguém que conheci no meu dia-a-dia ou em algum evento social do trabalho. Sabe Lidi, tenho fixo na minha cabeça que quero alguém que me leve a sério, que queira me namorar, passear de mãos dadas no parque, me leve para dançar, jantar, viajar, que me dê flores, me encha de carinho, que me respeite, que queira ter uma vida a dois comigo. Ai Lidi, como é bom dormir nos braços de quem a gente ama. Dormir de conchinha. O sexo é muito bom, mas é apenas um complemento. Sabe Lidi, queria alguém que, pelo menos, uma vez no dia, me enviasse uma mensagem no celular apenas dizendo que lembrou de mim; queria chegar no final do dia em casa e saber que, mais tarde, o meu amor iria me ligar para saber como foi meu dia; queria que na quarta-feira, no dia do sofá, ele me chamasse para um programinha a dois, mesmo que fosse aqui em casa ou na casa dele; queria que na manhã seguinte, depois de uma deliciosa noite de amor, ele se despedisse já pensando como seria nosso final de semana; chegando o final de semana programasse algo para fazermos juntos, mesmo que fosse um programa com os amigos dele; queria alguém que tivesse, sim, sua vida sozinho, mas que, nos momentos livres, eu fizesse parte dos seus programas, ele fizesse questão dá minha presença. É tal fácil agradar uma mulher, Lidiane! Nós não exigimos muito. Somente queremos o necessário que pede uma relação a dois.

E é tão bom ter alguém para amar, alguém para estar juntos nas horas boas e ruins. Longe de mim esperar por um príncipe encantado, quero um homem de carne e osso, com seus defeitos e qualidades. O problema que vejo é que os homens não estão querendo compromisso, querem viver apenas aventuras, sexo por sexo, mesmo os de mais idade. Lidi, será que foi ficar encalhada para o resto da minha vida? Beijo. Curto muito seu trabalho.” Bruna – bairro dos Municípios.

foto1
clique na foto para ampliar

É Bruna, você não é a única em busca de um amor de verdade. Eu lhe pergunto: Aonde estão os homens solteiros de Caçador que queiram um relacionamento sério? Sim. Porque nas festas não estão, no nosso dia-a-dia não estão. Eu mesmo tive um tempo que saia de casa porque minhas amigas diziam que nenhum homem iria bater na minha porta pedir para namorar comigo, que era preciso eu sair para ver e conhecer pessoas. Mas, nas inúmeras vezes que sai, foi só para me sentir ainda mais frustrada, porque os rapazes quem freqüenta festas são jovens demais para mim, que estão na fase de querer colecionar mulher; ou são homens maduros, solteirões, separados, viúvos que não querem mais saber de compromisso ou querem se relacionar com meninas novinhas. Então, o que resta para nós mulheres trintonas, sozinhas, bonitas e bem resolvidas? Voltar para casa e por lá ficar.

Eu não saio mais de casa, só saio quando meu trabalho exige. Cansei de perder noite de sono. Sair nessas festas só se tiver uma companhia, caso contrário, é só para se sentir ainda mais encalhada. Nestas festas encontram possíveis namorados as meninas novinhas e, no final da noite, encontram homem para transar aquelas que aceitam ser mulher de final de festa. Nós, que queremos ‘regular’ um pouco, minha filha, o que resta é ir para casa sozinha, se arrepender por ter saído de casa.

Eu às vezes penso que o negócio é sair de Caçador para tentar encontrar namorado, mas daí penso: ‘se com um namorado daqui a relação já não vai para frente, quem dirá se relacionar com uma pessoa que conta com mais um obstáculo: a distância’.

E também se for para encontrar alguém de fora de Caçador tem as redes sociais que aproximam as pessoas e que já uniu muitos casais. Mas eu particularmente não curto essas conversar virtuais, prefiro o contato olho no olho. Não perco um minuto conversando com um homem que não conheço. A impressão que tenho, destes homens virtuais, é que paqueram com várias mulheres ao mesmo tempo. E como diz: caiu na REDE é peixe. Eu sou mais do homem direto que quando tem interesse chega e intima já de cara, ou melhor, chega e já diz a que veio e o que quer. E se o interesse for recíproco não tem porque não se dar a oportunidade de se conhecer melhor. Depois, se der início a um relacionamento até concordo usar os vários meios de comunicação para fazer agradinhos e matar a saudade, fora isso, mensagens e contatos somente objetivos, declarados e profissionais.

Sabe, Bruna, mulheres como nós devem focar em seus interesses, nada de ficar atirando para todo lado. Afinal, não é tão ruim assim ficar só, na sua própria companhia. Eu acredito que merecemos um amor tal qual desejamos.Tenho certeza que o que é nosso está guardado e, no momento certo, DEUS vai nos colocar frente a frente, independente do lugar. Somos mulheres interessantes, não somos de se jogar fora, essa demora em encontrar um amor, é porque DEUS está preparando um homem bem especial para mim, para você e para todas as mulheres solteironas como nós. Eu acredito nisso e no dia que você encontrar o seu amor e eu encontrar o meu, veremos que essa é a mais puro verdade. Pense nisso e... PACIÊNCIA amiga! Essa é a primeira lição do DESAFIO DE AMAR.

Com carinho,

Lidiane Cattani Rabello - jornalista


02/03/2017 17:06
Tudo é aprendível
Márcio Roberto Goes
02/03/2017 14:52
Conheça 16 tendências para o atendimento no varejo
Leila Longo Romão
21/02/2017 11:06
A vida é massa!
Márcio Roberto Goes
11/01/2017 19:33
Seis dicas de planejamento de metas para 2017
Leila Longo Romão
11/01/2017 19:31
A volta ao varejo personalizado de nossos avós
Leila Longo Romão