Termômetro do Varejo
Franquias têm menos chance de falência
Comentários da matéria Diminuir o tamanho da letraAumentar o tamanho da letra
Atualizado em  |  16/02/2016 05:33
Perfil
Leila Longo Romão
leilaromao@conection.com.br

Graduada em Administração, com pós-graduação em Marketing e Vendas. Iniciou sua vida profissional como bancária do antigo Bamerindus, também atuou como professora e desde 1991 é empresária do ramo de confecções, na área industrial e lojista. Foi presidente da CDL Caçador durante quatro anos e atualmente é presidente distrital da FCDL/SC. A coluna Termômetro do Varejo traz análises de pesquisas do setor, além de orientação para os empresários lojistas, comerciantes e comerciários em geral.

De acordo com matéria publicada no Portal R7, o setor de franquias é uma boa opção para os cerca de 38 milhões de brasileiros que têm a intensão de empreender, uma vez que o percentual de falência é de apenas 3%. Contudo, o texto deixa claro que é preciso trabalho e dedicação para alcançar o sucesso.

Muitos brasileiros sonham em ser donos do próprio negócio. Levantamento diz que 28% dos brasileiros querem ser patrões. Renato Meirelles, presidente do Data Popular, afirma que o achatamento do salário impulsiona a vontade de ser o dono do próprio negócio. Os brasileiros enxergam no empreendedorismo uma iniciativa para garantir mais renda e um bom futuro para a família.

Uma das opções para colocar esse sonho em prática é abrir uma franquia. Segundo o especialista Marcus Rizzo, da Rizzo Franchise das franquias é 3% ao final do primeiro ano, de 8% até o quinto ano e de 9% até o décimo ano.

Enquanto isso, números do Sebrae mostram que a taxa de fechamento de pequenos negócios baixou, mas ainda é de 27%. Essa diferença tem atraído muitos empreendedores para as franquias, mas especialistas afirmam que o setor não é livre de riscos.

Rizzo diz que muitos novos franqueados acham que investir em uma franquia é a garantia de sucesso imediato e, em muitos casos, há a percepção de que o negócio vai andar sozinho.

É importante não esquecer que é apenas no dicionário que “sucesso” vem antes de “trabalho”. Subestimar o envolvimento e o trabalho exigido do franqueado no dia a dia do negócio é sempre um erro capital.

Para boa parte dos brasileiros que querem abrir próprio negócio, os principais motivos para tomar essa decisão são a possibilidade de ganhar mais, crescer profissionalmente e de não ter chefe.

Os empreendedores devem ter em mente que “não importa o tamanho do negócio, cada franqueado deve se dedicar pessoalmente às vendas para se certificar de que o negócio está realmente acontecendo”.


21/02/2017 11:06
A vida é massa!
Márcio Roberto Goes
11/01/2017 19:33
Seis dicas de planejamento de metas para 2017
Leila Longo Romão
11/01/2017 19:31
A volta ao varejo personalizado de nossos avós
Leila Longo Romão
06/12/2016 17:34
O ciclo da vida
Márcio Roberto Goes
23/11/2016 15:48
Invista na decoração da loja para o Natal
Leila Longo Romão