0,0 mm
17,0°C
 
Termômetro do Varejo
Grandes desafios econômicos colocados para o Brasil
Comentários da matéria Diminuir o tamanho da letraAumentar o tamanho da letra
Atualizado em  |  31/05/2016 08:32
Perfil
Leila Longo Romão
leilaromao@conection.com.br

Graduada em Administração, com pós-graduação em Marketing e Vendas. Iniciou sua vida profissional como bancária do antigo Bamerindus, também atuou como professora e desde 1991 é empresária do ramo de confecções, na área industrial e lojista. Foi presidente da CDL Caçador durante quatro anos e atualmente é presidente distrital da FCDL/SC. A coluna Termômetro do Varejo traz análises de pesquisas do setor, além de orientação para os empresários lojistas, comerciantes e comerciários em geral.

Definitivamente não podem ser minimizados os desafios do processo de recuperação da economia e da confiança de consumidores e empresários de todos os setores. Os estragos foram de grande monta. As pedras estão colocadas no tabuleiro. Jogando o jogo que é possível ser jogado num quadro onde o grau de incerteza é ainda muito alto.

O cataclisma que se abateu sobre o país demandará tempo, muita ação, foco, negociação e, acima de tudo, bom senso e perseverança para ser revertido. É uma longa e complexa jornada, mas tudo indica que podemos estar na direção correta, se levarmos em conta o que foi defendido no programa "Uma ponte para o futuro", primeira proposta articulada pelo atual presidente em exercício.

Os desafios envolvem também a pressão pela sonhada e desejada reversão, mas que não pode ser operada de forma plena pela simples mudança de liderança, pois muito existe para ser discutido e negociado e onde os agentes continuam sendo exatamente os mesmos que antes estavam nessa mesma arena. Muitos apenas trocaram a camisa.

E vamos lembrar que não se ensina truque novo para cachorro velho. Eis a maior fonte de preocupação. Os agentes responsáveis pela ansiada e cobrada transformação são os mesmos que, de alguma forma, contribuíram para que estejamos vivendo o que temos vivido.

É verdade que existem alguns aspectos diferentes e relevantes nesse cenário e, claramente, o mais importante deles é o recém adquirido protagonismo da Justiça, investigando, processando e condenando quem estava anteriormente com o sentimento pleno de impunidade.

Mas o que poderia decisivamente contribuir para uma mudança radical de perspectiva seria a mobilização do setor empresarial fazendo-se mais presente na discussão dos grandes temas nacionais e trazendo uma visão muito mais comprometida com o longo prazo e a competitividade do País, associados com maior equidade no plano social.

Esse aspecto pode se tornar decisivo na construção do futuro do Brasil, mas eis o alerta: não é isso que se percebeu na composição do time que terá a responsabilidade de trabalhar nessa direção.

Sobram políticos tradicionais e falta mente, coração, discurso e prática com visão mais estratégica e empresarial. Temos razões sérias para temer com esse time do presidente Temer. Esperamos sinceramente que seja apenas uma contingência de curto prazo.

Até lá, é preciso muita calma para termos a certeza que o conjunto de medidas está alinhado com o que o Brasil precisa. Mas dá para acreditar que o passado recente possa ser definitivamente enterrado. E isso já será um ótimo começo de jornada.

Fonte: Portal Gouvêa de Souza


16/05/2017 22:45
Como desenvolver habilidades de liderança
Leila Longo Romão
16/05/2017 22:43
O muro da minha infância
Márcio Roberto Goes
05/05/2017 10:24
Facebook divulga tendências para o marketing até 2020
Leila Longo Romão
04/05/2017 13:00
Evolução das relações de trabalho
Leila Longo Romão
26/04/2017 15:42
Estratégias para gerenciar melhor o tempo
Leila Longo Romão