Toni Corrêa

Amin e Bolsonaro lideram em SC


Está aí na internet para todo mundo ler, a recente pesquisa feita pela Paraná Pesquisa em SC, na qual o ex-governador e atual deputado federal Esperidião Amin (PP) lidera corrida para o governo do estado, à frente 10 pontos do senador Paulo Bauer (PSDB), tendo o deputado federal Mauro Mariani (PMDB) em terceiro, com 10 pontos.

E o que isto quer dizer? Para mim, pouca coisa. Nesta altura, vale mais verificar a rejeição dos candidatos e sobre isso não tenho números confiáveis.

Amin, pelo recall, vai liderar qualquer pesquisa feita nesta época, de forma individual. Eles, os Amin sempre lideram nesta fase. O problema que ocorreu em eleições anteriores, é que eles têm dificuldades para agregar em um segundo turno.

Mas, Paulo Bauer não está morto e nem Mariani. Penso que ambos têm campo para crescer, maior do que Amin.

O resultado: Não sabe, 5,7%/Nenhum, 16%/Amin, PP, 30%//Paulo Bauer, PSDB, 20,3%/Mauro Mariani, PMDB, 9,9%/Décio Lima,PT,8,5%/Jorginho Melo, PR, 5,1%/Gelson Merisio, PSD, 4,5%.

Gelson Merisio, o pior colocado, é o candidato do governador Raimundo Colombo, PSD, que andaria articulando um grupo para contrapor Merísio e se reaproximar do PMDB através do DEM. É que Colombo sabe que perdeu o comando partidário para o deputado, que não decola e pode colocar em risco a eleição do governador para o senado no ano que vem.

O deputado federal extremista Jair Bolsonaro, ainda em busca de sigla para abrigar sua candidatura, lidera com 26,2% as intenções de voto para presidente em Santa Catarina.

A pesquisa traz duas situações estimuladas. A primeira com o governador paulista, tucano, Geraldo Alckmin (8,2%), e a segunda com o prefeito de São Paulo, também tucano, João Doria (10,8%). Ali, mas embaixo, estão Ciro Gomes (PDT), Álvaro Dias (Podemos) e outros que tais.

Cobalchini e as convenções municipais do PMDB da região

O deputado estadual e vice-presidente do PMDB em Santa Catarina, Valdir Cobalchini, acompanhou as convenções em várias cidades da região no final de semana.

Ele destacou que o partido demonstrou um amadurecimento e união muito grandes, já que houve derrota em vários municípios, mas que já se mostra forte novamente e não teve grandes divergências em nenhuma cidade. Apenas questões pontuais, que não afetaram a união partidária.

“O clima é de união e muita vontade de trabalhar em todas as cidades de nossa região, com boa renovação nas executivas e diretórios, além de filiações importantes e que irão somar ao partido”, comentou.

Ele votou na convenção em Caçador e parabenizou o novo presidente, que sempre ajudou muito, mas de forma mais discreta politicamente. “ O Gilson é uma grande liderança no meio jurídico, é professor universitário, foi dirigente esportivo e presidente da OAB de Caçador, vai fazer um trabalho muito bom, com toda certeza”, finalizou.

 


Toni Corrêa

Bacharel em Secretariado Executivo Bilíngue, Mestre em Ciências da Educação, atua na área da comunicação desde 1988, com longas passagens pelo rádio, jornal e portal de notícias. É também escritor, cerimonialista e palestrante. Sua coluna traz informações sobre os bastidores da política local, regional e nacional, além de economia e assuntos gerais, que interessam principalmente a Caçador e região.

tonicorrea@gmail.com