Despertar 4.0

Palestrante explica como entender a indústria avançada

Evento tem continuidade hoje e visa mostrar os impactos da evolução tecnológica

As novas tecnologias estão causando impactos no mundo do trabalho como nunca antes. Essa evolução e as tendências do mundo moderno foram temas da palestra Desperta 4.0 realizada em Caçador na noite desta terça-feira, 22, no auditório do Sesi. O palestrante, Jefferson de Oliveira Gomes, diretor regional do Senai de Santa Catarina, conversou com a imprensa antes do evento.


Rogério Mattos (diretor do Senai Caçador), Gilberto Seleme (vice-presidente regional da Fiesc) e Jefferson de Oliveira Gomes (diretor regional do Senai)

Jefferson é consultor da Unesco no assunto e um dos principais experts brasileiros sobre o tema. Ele comenta que esta é a primeira geração que está chegando ao mundo do trabalho e que não sabe o que é a vida sem Internet. Explicou como aproximar a outra geração que está sendo excluída desse mundo tecnológico no processo que denomina "despertar".

"Hoje nós temos aproximadamente 3,5 bilhões de pessoas com carteira assinada ou contrato, e destas 1 bilhão já estão em profissões que não existiam antes de 2011. O mundo do trabalho está modificando drasticamente. Precisamos mudar o ensino ao jovem, cujo modelo tradicional não está preparado para este mundo conectado", destaca.

Como exemplo, ele cita que 40% da população jovem é evadida da escola, supondo ser o reflexo do velho e tradicional modelo de ensino que já se encontra ultrapassado. Pelo Senai, Jefferson destaca que a tendência vem sendo acompanhada. "Hoje, 89% dos egressos do Senai estão empregados mesmo diante da crise", exemplifica.

 

A indústria segue a evolução

O vice-presidente regional da Fiesc, Gilberto Seleme, observa que a indústria está interessada em acompanhar a evolução do mercado de trabalho. Ele lembra que os tempos mudaram desde a Globalização, e que agora as indústrias devem se adaptaram para concorrer no mercado.

"O que antes levava quatro meses, hoje leva apenas quatro dias. Então a indústria tem que ter talentos e se atualizar, e o empresário quer acompanhar esta evolução que está acontecendo no mundo. Por isso a Fiesc está trazendo essas ferramentas, como o Jefferson", pondera.

Sobre o evento

O objetivo do Despertar 4.0 é sensibilizar empresários e trabalhadores catarinenses para a nova onda da Revolução Industrial, que ganha denominações como indústria 4.0, internet industrial, indústria avançada ou manufatura avançada.

No encontro, que acontece ainda hoje, 23, no Senai, serão apresentados os desafios e oportunidades trazidos por este recente fenômeno econômico e social. Também serão realizados cursos especiais direcionados a adolescentes, mulheres e profissionais a partir de 40 anos.



Comentários (0)


Deixe seu comentário