Legislativo

Falhas no atendimento geram reclamações de usuários do CAPS

Assunto foi debatido durante sessão sesta segunda-feira na Câmara de Vereadores

A deficiência no atendimento dos Centros de Atendimento Psicossocial de Caçador (CAPS II e CAPSad) foi abordada pelos Vereadores Alcedir Ferlin (Lilo) e Cleony Figur durante sessão da Câmara Municipal de Caçador, nesta segunda-feira (17).

Lilo destacou que nos últimos dias tem recebido reclamações de pessoas que precisam destes serviços, ligam para estes locais e não estão sendo atendidas. Para ele, a preocupação é maior porque mais de uma centena de pacientes buscam tratamento nestes CAPS. “O que vemos é uma deficiência estrutural e que compromete o funcionamento do serviço, especialmente a falta de profissionais para atender a população”, disse, ressaltando ainda que na tarde desta segunda-feira tentou, por cinco vezes, o contato por telefone com estes Centros, mas as ligações não foram atendidas.

O vereador frisou ainda que os CAPS recebem verba federal e devem ser mantidos em funcionamento regularmente.  “Pedimos para que o líder do prefeito, Moacir D’Agostini, leve nossa preocupação ao Prefeito e aos Secretário Municipal da Saúde afim de revolver esta situação o mais breve possível”, afirmou.

A vereadora Cleony Figur completou dizendo que cerca de 300 pessoas estão cadastras em cada CAPS no Município, sendo que estes oferecem serviços essenciais e que não podem sofrer interrupções. Segundo ela, o grande desafio do Gestor Público Municipal será reordenar estes Centros, os quais já foram referência no Estado de Santa Catarina. “Trabalhei por alguns anos junto a Casa de Passagem e conheço a realidade precária dos dois CAPS. Infelizmente o trabalho encontra-se desordenado e precisa de uma restruturação urgente”, finalizou.



Comentários (4)

Sim

18/04/2017 20:05

Já fezem uns cinco anos que vêm morrendo a saúde mental. A população sofre e precisa de ajuda para cuidar de familiares que são pacientes.

Cidadã

18/04/2017 20:02

E verba mensal vai para onde?

Cacadorense

18/04/2017 18:53

quem vai ir no caps lá no fim do mundo?precisa de um lugar mais acesivel fui paciente do caps as 6anos,mais nem todos tem condições de ir no caps Pio fica muito longe falta profissionais não tem passe a prefeitura cortou ,eu como eleitor te falo sr prefeito o caps ad em 2009e 2010 era referencia no tratamento em dependência Química tinha uma equipe que todos entendiam da doença, trabalhei la 1ano,e fiz 6capacitações em 1ano ,criticar é fácil quantas vezes por ano vcs da prefeitura vao la?????

Caroline

18/04/2017 16:42

Conheço o trabalho dos dois equipamentos e registro que os profissionais que atuam nestes espaços vem há muito tempo extrapolando suas atribuições e fazendo o seu melhor. O que falta é investimento e ampliação destas equipes!!

Deixe seu comentário