0,0 mm
14,9°C
 
Vítimas
Pesquisa aponta dados sobre violência sexual em Caçador
O predomínio das vítimas é na faixa etária de 10 a 14 anos, cerca de 52% do total
Comentários da matéria Diminuir o tamanho da letraAumentar o tamanho da letra
Ass. Com. Prefeitura de Caçador  |  19/05/2017 15:15

Uma pesquisa realizada pela enfermeira Paula Brustolin Xavier destaca os números alarmantes e a necessidade da conscientização e combate ao abuso à exploração sexual de crianças e adolescentes no município. Para se ter uma ideia, no período entre os anos de 2012 e 2016 foram registradas em Caçador 414 notificações de diferentes tipos de violência.

O estudo de Paula aponta para a necessidade das ações e serviços dos profissionais da saúde para identificar o risco ao qual estão expostas as vítimas e a importância de realizar a denúncia junto aos órgãos competentes. 

Os números da pesquisa mostram que 41% das vítimas tinham entre um e 19 anos de idade, e uma média de 18 novos casos por ano. O predomínio das vítimas agredidas sexualmente está na faixa etária de 10 a 14 anos, apontando 52% do total. Em seguida, 32% entre 15 e 19 anos. O sexo feminino é maioria nesta estatística, sendo 88% do total. 

Associado à violência sexual, 48%, das vítimas sofreu violência física. A maior parte dos abusos ocorreu na residência das vítimas, sendo 69%. E os agressores, em 47% dos casos eram pessoas conhecidas, amigos, ex-namorado ou cônjuges. Pessoas de relações próximas como pai, irmão, padrasto ou primo estavam envolvidos em 29% das vezes. E 24% foram considerados desconhecidos. Quase metade do número de vítimas, 47%, sofreu o abuso mais de uma vez.

Em sua pesquisa, Paula relata que as notificações são obrigatórias por lei e que os números avaliados podem não ser os casos totais da cidade. “Falar de abuso e violência sexual se torna cada vez mais necessário em nosso meio. Embora tenhamos subnotificações dos casos, pelo fato dos profissionais e órgãos que atendem não realizarem a comunicação que é obrigatória por lei”. 

“A violência sexual é caracterizada por tentativas de atentado ao pudor até o estupro, deixa profundas marcas na saúde mental e física das vítimas. Esse agravo tem se tornado frequente em nosso município, causando sérias repercussões e relevante problema de saúde pública, pois se trata de um público extremamente vulnerável”, completou.

Comentários (0)
 
Deixe seu comentário
Os comentários não representam a opinião do Portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Comentários com ofensas pessoais, publicitários, de cunho político e palavras de baixo calão serão excluídos.
* Identificação:
* Comentário:
 
 
Informativo 8 - 18/08/2017 20:35
Assista aos destaques desta semana da Câmara Municipal
Principal novidade foi aprovação de projetos no tocante à tributação e urbanismo
Campeonato - 18/08/2017 20:15
União Futsal Caçador enfrenta quatro jogos neste sábado
Município sedia a quinta rodada do Campeonato Estadual de Futsal, categoria sub-12
Trânsito - 18/08/2017 20:03
Prefeitura apura acidente com ambulância em viagem
O fato foi registrado nesta sexta-feira, 18, na viagem para Florianópolis
Violação - 18/08/2017 19:41
Cigano é notificado por possível doping e está fora do UFC 215
Ex-campeão peso-pesado é cortado de luta contra Francis Ngannou em 9 de setembro
Operação - 18/08/2017 19:20
PM apreende crack e produtos de origem duvidosa no Morada do Sol
Três homens e um adolescente foram conduzidos à delegacia para esclarecimentos
Júri popular - 18/08/2017 18:25
Réus são condenados por homicídio e sequestro, mas absolvidos do estupro
Cleiton pegou 16 anos; Felipe, 15; e Cristiano, 18 pelos crimes contra Júlio Cesar
Fim de semana - 18/08/2017 17:08
Defesa Civil alerta para previsão de temporal
A previsão é de queda de granizo e rajadas de vento; frio deve voltar com a chuva
Uniarp - 18/08/2017 17:03
Palestra sobre direção defensiva e o uso de celulares no trânsito
Evento inicia às 19h30, no dia 21, no auditório da Reitoria. A entrada é gratuita