Polícia Civil

Operação prende servidor público de Caçador e ex policiais

Alvo da operação são pessoas ligadas a furto e roubo de veículos pesados

Na manhã desta sexta-feira, 15, a Polícia Civil de Caçador deu cumprimento a 19 mandados de prisão preventiva contra uma organizado criminosa responsável pela prática de crimes de furto e roubo de veículos pesados (caminhonetes, caminhões) e máquinas agrícolas.


Um PM aposentado e um ex-policial civil foram presos

Até o momento 18 pessoas foram presas, entre elas um servidor da Prefeitura de Caçador. Também foi preso um policial militar aposentado, de Caçador, e um ex-policial civil, em Laranjeiras no Paraná. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados pela polícia.


Cruze clonado foi recuperado em Floripa

De acordo com o delegado da DIC, Ronnie Steves, as investigações iniciaram em maio quando ocorreu o furto de uma caminhonete. Além de Caçador, também há alvos da operação em Videira, Concórdia, Lebon Régis, Florianópolis, Pato Branco (PR) e Laranjeiras do Sul (PR).


Cerca de 90 policiais civis participaram da operação

“Conseguimos identificar que o foco principal dessa organização era o furto e roubo de veículos pesados, como camionetes e caminhões, veículos que não foram mais recuperados. Com o decorrer dessa investigação descobrimos ligação com pessoas do Paraná, as quais estavam encomendando veículos de Caçador, onde era a base da organização”, destaca Ronnie.

Em Caçador, nove pessoas foram presas e uma ainda está foragida. Durante a ação, foi apreendido um veículo clonado em Floripa, um caminhão clonado no PR, e duas armas de fogo, além de munições de calibres restritos.


Delegado Ronnie coordenou as investigações pela DIC

A operação foi batizada de “PC 27”, cujo nome refere-se aos 26 estados mais o Distrito Federal, pois a atuação do grupo era nacional. Ao todo, cerca de 90 policiais civis participaram da ação, sendo mais da metade lotados na regional de Caçador.

Os investigados, por orientação dos advogados, ficaram em silêncio. Após os procedimentos cartorários, os presos serão encaminhados ao presídio regional de Caçador, com exceção do policial militar da reserva, que será encaminhado ao batalhão de polícia militar da área.

Modus operandi

De acordo com o delegado Ronnie, a base da organização criminosa era Caçador, onde a maioria dos furtos ou roubos eram cometidos. O esquema funcionava assim: algumas pessoas fora do Estado encomendavam determinados tipos de veículos e a base em Caçador fazia a logística e dava a ordem. Os executores cometiam o furto, ou roubo quando fosse necessário, e depois outros transportavam os veículos.



Comentários (7)

Valério

15/12/2017 12:42

Que a justiça seja feita e que apodreçam na cadeia e o PM que seja expulso e perca os vencimentos. Um malaco que sempre usou da farda para tirar vantagens pessoais. Detalhe, continua roubando. Suja o nome de uma instituição, que na sua imensa maioria, são pessoas do bem e para o bem.

Nilton

15/12/2017 12:36

Bom trabalho tem muitas pessoas ainda desse tipo

Polícia Militar

15/12/2017 12:20

Infelizmente um bandido, travestido de policial, manchando o bom nome da instituição, mas felizmente está preso e pagará por seus crimes.

Luiz

15/12/2017 11:31

Nossa que bom saber que essas pessoas foram tiradas de circulação. So podemos agradecer o trabalho da policia que investiga que prende e mostra serviço. Muito obrigado a todos e deixo um feliz natal as familias dos presos gananciosos

?

15/12/2017 10:49

Nomes?

sem nome

15/12/2017 10:28

dicerto sao todos santos para nao divulgar os nomes que que é isso se fosse um ladrao de galinha tava ate a foto dele aqui no site .. que merda ein !

A favor da lei

15/12/2017 10:21

Mas porque não colocam o nome se fosse qualquer um ja teriam os nomes divulgados tenho vergonha disso

Deixe seu comentário