Brasileiro Feminino

Kindermann domina jogo, mas empata com o Corinthians

A equipe caçadorense teve chances valiosas de gol no primeiro tempo

O Kindermann enfrentou o Corinthians na tarde desta quarta-feira, 23. O jogo levou a torcida caçadorense ao Caldeirão da Baixada. Com chances valiosas de gol, o Kindermann se destacou contra o Corinthians diminuindo a porcentagem de aproveitamento do adversário e conquistando 1 ponto como resultado do empate em 0 a 0.

O primeiro tempo foi valioso para a equipe caçadorense. Pelo menos quatro grandes chances de gol foram registradas, mas nenhuma oportunidade finalizada. O segundo tempo houve pressão e marcação forte de ambas as equipes. Uma atleta do Corinthians foi expulsa dando vantagem ao Kindermann. O jogo foi finalizado em 0 a 0.

A camisa 8, Rafinha comenta que o jogo foi positivo para as equipes. “Acho que merecíamos sair com a vitória pelo ritmo de jogo. Tanto o Kindermann quanto o Corinthians estão de parabéns, pois ambas se doaram para o jogo”, reconhece.

A capitã do Kindermann, Tuani Lemos, ressalta o nível de dificuldade da disputa e considera que o ponto conquistado é positivo. “Foi uma partida difícil, queríamos um resultado melhor. Mas o Corinthians é uma grande equipe e sentimos que a nossa atuação frente a elas mostrou que temos potencial para jogar e que estamos evoluindo a cada jogo”, afirma.

A goleira Bárbara quase não trabalhou durante o jogo, devido aos poucos ataques do adversário. “Sabíamos que o jogo seria difícil. Mas nos preparamos durante essa semana que foi bem  intensa. O resultado serve para vermos que temos condições de ganhar e de nos destacar”.

O treinador Jorge Barcelos avalia a disputa e ressalta o potencial da equipe. “A gente tentou muito no primeiro tempo e tivemos oportunidades de ganhar o jogo logo no início. Mas mesmo estando com uma jogadora a mais no segundo tempo, o Corinthians é uma equipe forte e qualificada, com jogadoras muito rápidas. Nosso meio de campo acabou ficando prejudicado, mas é importante frisar que 1 ponto diante do Campeão da Libertadores é muito positivo. Ainda mais para o Kindermann que vem se reestruturando”, finaliza.

 

Homenagem

Na oportunidade, o Kindermann homenageou o menino Liédson Cristaldo. A família recebeu uma camisa autografada pelas atletas e os times respeitaram um minuto de silêncio. Liédson faleceu aos 13 anos na quarta-feira, 21. Vítima de uma cardiopatia, o menino precisava fazer um transplante de coração, porém acabou falecendo ao sofrer uma parada cardíaca durante a instalação de um marcapasso.



Comentários (0)


Deixe seu comentário