Série C

Com arbitragem polêmica, Caçadorense é eliminada pelo Próspera

Tricolor venceu no tempo normal, mas foi derrotado na prorrogação

Fim de campeonato para a Caçadorense. Neste sábado, 20, o Tricolor do Contestado disputou contra o Próspera a semifinal da Série C do Catarinense. Com apoio da torcida que lotou o Estádio Carlos Alberto da Costa Neves, o time da casa até venceu no tempo normal por 1 a 0. Mas na prorrogação o Próspera marcou e ficou com a vaga na final.

O jogo

A Caçadorense marcou o gol que precisava logo aos 2 minutos de jogo. Ildemar cobrou falta na área e o zagueiro Jeferson completou de cabeça. O Tricolor segurou uma pressão dos visitantes no segundo tempo e levou o duelo para a prorrogação.

No tempo extra, a vantagem do empate era da Caçadorense pela melhor campanha na primeira fase. Mas uma falha, uma bola perdida no meio campo, permitiu que o Próspera marcasse com Mateusinho aos 13 minutos do primeiro tempo da prorrogação.

No final do jogo a Caçadorense reclamou muito da arbitragem de Leandro Messina Perrone. Ainda no primeiro tempo o volante Jessé, do Próspera, que já tinha cartão amarelo, impediu um contra ataque do Tricolor segurando a bola com a mão. O juiz não aplicou a regra que seria o segundo amarelo e consequentemente a expulsão do atleta. Para revolta da Caçadorense.

E na prorrogação o zagueiro Alex foi derrubado na área quando girava com a bola. Ele foi seguro pela cintura e o árbitro também não marcou a penalidade. Com arbitragem polêmica e muita reclamação após o jogo, a Caçadorense acabou eliminada e o Próspera na final.

Caçadorense: Rodolfo, Felipe, Jeferson, Alex e Cleiton. Barboza (Wesley), Eder, Kariri e Ildemar (Marcos Vinícius). Lima (Jacaré) e Leandro. Técnico Rodrigo Cascca.

O Próspera jogou com Jonatas. Marcos (Luan), João Neto, Baiano e Matheus. Jesse (Erinaldo), Alexandre, Gustavo e Matheus. Eduardo (Jairo) e Maicon. Técnico Paulo Baier.



Comentários (11)

Torcedor

22/10/2018 22:31

Foi lamentável o que esse cidadão se podemos chamar de árbitro de futebol fez ele ajudou o time do próspera não tenho dúvida disso eram apenas 45 minutos iniciais de partida na minha opinião foi uma vergonha não expulso o jogador já que ele tinha amarelo deveria dar cartão vermelho ai á história do jogo poderia mudar teríamos mais à prorrogação aliás á diretoria junto com os patrocinadores mais o casca conseguirá montar um time bom tinha tudo pra chegar a maioria tinha em mente que nós seríamos campeã sim mas agora é voltar nó ano vem com mais força ainda é disser que aqui no meio oeste tem futebol sim senhor

Cicero torcedor

22/10/2018 21:57

Todos imaginavam diretoria jogadores e á torcida que o time chegaria numa final mas infelizmente ficamos no meio do caminho agora vamos e viemos que aquele cidadão se podemos chamar de árbitro de futebol ele ajudou e muito o time do sul do estado não expulso o jogador deles isso eram somente 45 minutos iniciais de partida uma vergonha aliás diretoria junto com os patrocinadores conseguirá montar um time bom na medida do possível agora é pensar no próximo ano e voltar contudo é tabar à boca de muitos que aqui nó meio oeste tem futebol sim senhor

JOAO

22/10/2018 18:01

e uma pena ficar fora a diretoriagitou tanto a torcida para prejudicar o adversario eo castigo veio a cavalo. soltar foquete de madrugada ir no restaurante fazer piadinhas e ser exposto para revista ao meio dia no centro pela policia os torcedores deveria ter vergonha todo mundo viu os diretores tem que verfutebol e assim umganha o outro perde mas deviamos mostrar que somos educados .se eles fizeram la vamos mostrar que somos gentes educadas nao ser marginais

Torcedor assíduo

22/10/2018 13:31

Na verdade esse tipo de situação já acontece há muito tempo, desde o tempo do falecido Delfim Peixoto. Os times aqui do meio oeste sempre são deixados pra trás. Quando faz um time competitivo, eles mandam um árbitro mal intencionado pra apitar contra e acabar com a festa. Mas dizer o quê né, num país onde a corrupção corre solta em todos os setores, com a arbitragem e o futebol não poderia ser diferente. A diretoria da Caçadorense e dos outros times do meio oeste têm que se unir e partir pra cima da federação pra mudar este cenário no próximo ano.

julio Romão

22/10/2018 12:17

NÓS TINHáMOS UM TIME BOM , PARABÉNS Á TODOS , NÃO DEU , GOSTARIA QUE MANTIVESSEM OS MESMOS JOGADORES , E CONTRATAR alguns talvez , faltou segurar á bola no campo de defesa deles na prorrogação , e as pernas não aguentaram .

Leitor 1

22/10/2018 09:07

Estive no estadio apoiando a caçadorense , lamentável o erro da arbitragem , na minha visão o jogador do próspera merecia o cartão amarelo pois cortou a bola com a mão e como seria o segundo cartão seria o vermelho , também achei que foi pênalti no jogador da caçadorense ele foi seguro dentro da área mas fazer o que? agora é esperar o próximo ano e tentar de novo , futebol á assim mesmo por isso que competições que tenha semi final , jogos eliminatórios , nem sempre o melhor vence.

Torcedor assiduo

21/10/2018 14:07

O cacador nao jogou. Apos fazer o gol a proposta era nao perder. Nao conseguiram trocar 3 passes. Custou caro. Alem disso, a preparacao fisica dos jogadores do cacador estava muito abaixo da dos jogadores do prospera. O Cariri e o ildemar estavam exaustos desde o primeiro minuto de jogo.

Figuera

21/10/2018 10:26

Miau Miau , Miau Miau...

Lamentável

21/10/2018 09:57

Fez excelente campanha e ficou no caminho por causa da arbitragem.

Adriano da silva

21/10/2018 08:59

Arbitragem é td igual só muda a cidade

Cighano

21/10/2018 02:40

Não deu pros tchô.

Deixe seu comentário