Economia

Devoluções da Câmara chegam a quase R$ 4 milhões em 2018

Somando os dois anos desta Legislatura as devoluções ultrapassam os R$ 6,2 milhões

A exemplo de 2017, a economia e responsabilidade com o dinheiro público pautaram o trabalho da Câmara de Vereadores em 2018.  A gestão, iniciada em janeiro do ano passado sob a presidência do Vereador Rubiano Schmitz, conseguiu economizar nestes 12 meses valores expressivos que chegam a R$ 3.832.957,46, que foram devolvidos ao Executivo. Esse valor se torna ainda maior se somadas as devoluções de 2017, totalizando nos dois primeiros anos da atual legislatura o montante de R$ 6.276.035,13.

Para Rubiano os números mostram a seriedade com que o trabalho vem sendo desenvolvido no Poder Legislativo e o compromisso em zelar pelo dinheiro público. Segundo ele, além das suas atribuições legais, a Câmara Municipal de Caçador cumpre o seu papel de auxiliar a comunidade através desta política de economia, já que estes recursos retornam à população através de serviços e atendimentos oferecidos pelo Executivo.

“Este é um dos compromissos que assumimos no início da nossa gestão: atuar com seriedade e respeito com o dinheiro do contribuinte, e chegamos ao final do mandato de Presidente com a certeza do dever cumprido”, completou.

Vale ressaltar que estes números oficiais do setor contábil da Câmara Municipal.



Comentários (5)

Estranho

26/12/2018 18:05

Esse valor não pode ser usado na própria cidade, as rodovias de acesso à Caçador estão precárias.

Davi

25/12/2018 07:21

Verdade Noé... na educação sempre falta dinheiro... Em todas as cidades catarinenses sobra dinheiro nas câmaras de vereadores.... mas hospitais. .. saúde. ... educação sempre as minguas....Pra aprovar um projeto deveriam chamar o povo numa praça e votar.... sem custo.

cidadao

24/12/2018 18:09

nao é mais que obrigação. já tem um salario bem mais que merecido!

Jonelson

24/12/2018 18:06

Sabe porque a câmara vem devolvendo tanto dinheiro nos últimos tempos ?? Porque a lei está errada. Mas eles não corrigem a lei, preferem devolver o dinheiro e pagar de bonzinhos. Esse fenômeno está ocorrendo na esfera estadual e federal também. É por isso que cresce, cada vez mais, a ideia de que a constituição precisa ser alterada. Esse dinheiro todo faz muita falta no executivo e não tem serventia no legislativo, a não ser que eles comecem a esbanjar, o que pegaria muito mal. Na esfera federal eles não devolvem, torram tudo. Vergonha.

Noé

24/12/2018 12:12

Só uma curioside, por que a câmera precisa de tanto orçamento? Que necessidade existe em alocar vários milhões por ano, tudo bem que aqui a adm da câmera e séria e devolve parte desses recursos. Isso terá que ser revisto na divisão dos recursos se deixar de pagar tanto cabide no legislativo já da para diminuir e muito o valor do orçamento.

Deixe seu comentário