Caçador

Homem encontrado morto foi vítima de homicídio, revela necropsia

O exame do IML constatou evidências de ferimentos por arma branca

De morte por causa natural à homicídio. A investigação sobre o homem encontrado morto na última quinta-feira, 24, mudou de rumo após a conclusão do exame de necropsia realizado pelo Instituto Médico Legal (IML), que apontou que a vítima, Noir Gonçalves Cordeiro, foi assassinada.

O corpo de “Cipó”, como era conhecido o homem de 54 anos, foi encontrado por populares em uma plantação de soja no bairro Nossa Senhora Salete. Ele estava desaparecido há mais de 10 dias. O cadáver estava em estado avançado de decomposição, mas foi reconhecido por familiares.

Inicialmente, o caso era tratado como possível morte natural, pois a vítima tinha epilepsia e problemas com álcool. A suspeita era que ele tivesse convulsionado e, como estava sozinho, acabou vindo a óbito.

Porém, o exame minucioso realizado pelo perito médico legista João Gomes e pelo auxiliar médico legal Juliano Seger, do IML de Caçador, constatou evidencias de ferimentos por arma branca.

Com isso o caso passou a ser tratado como homicídio e foi dado início a investigação por parte da Polícia Civil. Segundo o delegado Fernando Guzzi, da Divisão de Investigação Criminal (DIC), desde o dia em que o corpo foi encontrado a polícia segue investigando o caso.

“Realizamos diligência de campo e identificamos as pessoas com quem a vítima esteve até a provável hora da morte. Realizando oitivas e assim que tiver novidades, repassamos”, destaca Guzzi.



Comentários (1)

sandra

28/01/2019 19:25

Caso pro dr Guzzi , pode confiar,ele acha o bandido.

Deixe seu comentário