Impasse

Azul ameaça cancelar voos em Santa Catarina

Até então, a empresa estava com negociações avançadas para entrar em Caçador

Um e-mail assinado por Marcelo Bento Ribeiro, diretor de Alianças e Distribuição da Azul Linhas Aéreas, indica que a companhia pode cancelar voos regionais em Santa Catarina caso o Governo do Estado não renove os incentivos que atualmente colocam o combustível das aeronaves com alíquota de 3,49% no Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). O acordo, segundo o diretor da Azul, vence em março, e se não for renovado, o ICMS será de 17%, o que tornaria inviável manter as operações.


Crédito: Prefeitura de Lages

Atualmente, a Azul opera em 103 cidades do Brasil, das quais, seis em Santa Catarina: Florianópolis, Navegantes, Joinville, Chapecó, Jaguaruna e Lages, com negociações avançadas para entrar também em Caçador. No e-mail, o diretor da companhia afirma que esta malha só é possível graças à política de incentivos à aviação regional vigente no Estado.

“Por poder contar com uma alíquota de ICMS de 3,49% sobre o combustível no Estado, a Azul pode ir desenvolvendo e ampliando a sua malha regional porque as operações a partir de Santa Catarina têm custo reduzido, pois a economia gerada nos voos a partir das maiores cidades catarinenses permite um subsídio cruzado na sustentação de rotas regionais, usualmente deficitárias”. O diretor da Azul alerta que, se não houver a renovação do atual acordo com o Governo do Estado ou a substituição a contento da companhia em tempo hábil, será inviável manter todas as operações com o ICMS de 17%.

“Temos atendido aos propósitos de desenvolvimento da economia catarinense de forma clara e objetiva, e imprescindível para os cidadãos das comunidades atendidas. Tal missão não pode ser interrompida abruptamente pela expiração de nosso atual acordo, em março de 2019. Esperamos que tais providências possam ocorrer em tempo, evitando que tenhamos que recorrer ao cancelamento de voos regionais, especialmente aqueles servindo Jaguaruna e Lages, além da interrupção dos planos de servir Caçador”.

O prefeito Antonio Ceron acionará o presidente da Associação Empresarial de Lages (Acil), Sadi Montemezzo, para que a entidade junte-se à causa e reforce a mobilização da Prefeitura. Ceron também já providenciou ainda na terça-feira um contato oficial com o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, para relatar a situação e cobrar uma posição do Governo que seja favorável a Lages.

“Acabamos de receber a notícia dos voos de Lages a Curitiba, com conexões para 14 destinos nacionais. Isso é muito importante para o desenvolvimento da nossa cidade. A Azul começou a operar em junho de 2016 aqui em Lages graças à política de incentivo à aviação regional do ex-governador Raimundo Colombo. Agora, o Estado precisa resolver essa questão. Vamos lutar por isso, e de maneira nenhuma vamos aceitar a perda destes voos”, disse o prefeito.



Comentários (11)

Para PT nunca +

01/03/2019 06:04

Amigo isso que vc escreveu tem certa noção, porém aqui não é Japão muito menos Europa, aqui é tupiniquim e 97% do povo ganha somente para sobreviver, tem que partir deses 3% e também de quem comanda o país medidas que gerem emprego, exportações, e aqueça a economia interna, agora pelas atitudes desse ai que governa com o fígado já estamos perdendo até exportação de grãos que é o que ainda faz o Brasil ter superávit. Para cada ação existe uma reação e já estamos pagando pelas bobagens que esse bozzo e os Bozzoletes vem aprontando.

Jonas Benz de Lages sc

28/02/2019 22:05

Acredito que o Governador não abrirá mão do icms maior, esse governo ai primeiro é um zero a esquerda, segundo não sabe nada nao tem cacife nenhum muito menos entende de política. Chega dar do de

subsídio

28/02/2019 18:31

SC tá quebrada pelos subsídios de ICMS nos mais diversos setores !

PT nunca mais

28/02/2019 15:37

Não pergunte o que o Brasil pode fazer por você, e sim o que você pode fazer pelo Brasil.

Luisa

28/02/2019 13:38

A Azul em caçador? uma piada.....

vai vai

28/02/2019 13:03

essa e boa para o povo ver que nao era o PT e simoutros agora com 58 dias ja acabaram vamos ver ate o final

CACADOR ATIVO

28/02/2019 08:43

Mas é de chorar. Me mostram 5 medidas positivas que o governo de Santa Catarina fez em 58 dias? É também 5 medidas que o presidente ou seu ministro da economia fez. Escrevam as positivas de um lado e as negativas do outro.

Eduardo

28/02/2019 08:12

Sob fazer arminha com a mão que resolve

Emerson B.S Chapecó sc

28/02/2019 01:52

Amigos de Caçador é com uma decepção imensa que escrevo isso, no dia 15 de novembro depositei minha confiança e esperanca no 17 mas um mês depois já tive as primeiras frustações e arrependimentos agora estou 100% arrependido, pois fomos enganados com uma lavagem cerebral sem precedentes, temos dois completamente incompetentes tentando administrar o estado e o país. Um tomou umas 10 medidas e teve que recuar ou modificar 9 o outro é tão fraco que assinou até lei sem sentido ou efeito nenhum( lei do ipva). O federal está acabando com a única coisa que ainda restava de bom que são as exportações agora devido a dar as costas a China vamos perder bilhões em exportação de soja para o Trump dos EUA, e nós ainda pior as carnes para a Europa e China. Parabéns 17 vcs em menos de 40 dias acabaram com o que demorou varias décadas para se conseguir.

Kkkkkkkkkk

27/02/2019 20:11

E vcs ainda tem acreditam que alguma empresa aeria vai se instalar aqui. Nosso aeroporto ( opis ) o aeroporto particular de alguns empresários nunca será palco para utilização do povo de caçador. Apenas o imposto pago pelo povo caboclo que serve para meia dúzia deixar pavimentado aquele pedaço de terá institucional de alguns ...

Tony

27/02/2019 20:00

Vcs acreditam em papai Noel, azul em caçador, seis nesse facão, é mais fácil a reunidas voltar a operar linhas pra Curitiba e sp via ônibus do que azul vir pra Caçador, os caras querem cancelar vôos nas principais cidades e nois achando que eles vem pra cá, vão racha uma lenha pra mãe gente.

Deixe seu comentário