Prevenção

PM apresenta balanço do programa Viagem Segura

Por dois meses, os policiais militares realizaram rondas em mais de 260 casas

A Polícia Militar realizou rondas preventivas em 268 residências cadastradas no programa Viagem Segura, em Caçador. A operação, que visa dar mais segurança e tranquilidade aos caçadorenses no período de férias, terminou no 28 de fevereiro e teve duração de dois meses.

Os moradores que realizavam o cadastro por meio de um questionário online, amplamente divulgado pela imprensa, passavam a receber visitas preventivas periódicas durante o período de ausência da cidade.

Em cada ronda os moradores recebiam a seguinte mensagem através do aplicativo WhatsApp: "Polícia Militar Informa: estivemos hoje em sua residência. Sua casa está segura”.

O coordenador do programa em Caçador, tenente Célio Alvarenga, apresentou um balanço positivo referente ao atendimento nas residências cadastradas: nenhuma ocorrência foi registrada e todos os moradores aproveitaram suas férias com a certeza de que sua casa estava protegida.

Para o comandante do 15º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Renato Leandro de Medeiros, programas como o Viagem Segura servem para aproximar a Polícia Militar de Santa Catarina das pessoas, além de “fortalecer a confiança dos moradores com a instituição, e garantir a sensação de dever cumprido”.



Comentários (2)

Cidadâ caçadorense..

09/03/2019 19:56

Sobre o PROGRAMA "viagem segura," só tenho à agradecer por esse relevante trabalho realizado pela POLÍCIA MILITAR!! É um trabalho inédito, onde podemos confiar e sentir-nos mais seguros em relação às ferias!!! GRATA!!!

De caçador

09/03/2019 10:25

É um programa interessante mas convenhamos que esse não é o trabalho da polícia, acho uma farsa pois iludem a população com esse tipo de programa enquanto por outro lado as multas de trânsito estão a todo vapor. A população está cansada dessa indústria da multa que só lesa o cidadão e não traz nenhum resultado concreto , pois todos sabemos que a aplicação das sanções previstas no CTB devem ter caráter educativo e não ter a finalidade arrecadativa, como está ocorrendo em caçador.

Deixe seu comentário