Tribuna Livre

Estrutura do Instituto Federal é apresentada na Câmara

Diretor-geral da instituição, Eduardo Nascimento Pires, fez uso da palavra

A estrutura do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), campus Caçador, foi destacada nesta terça-feira (12) durante o uso da Tribuna Livre na Câmara de Vereadores. O espaço foi utilizado pelo diretor-geral da unidade, Eduardo Nascimento Pires, após pedido de informação feito pela Vereadora Sirley Ceccatto (PSDB) no mês passado, solicitando esclarecimentos a respeito do funcionamento do câmpus, especialmente no que se refere à disponibilização de vagas aos estudantes.

Segundo o diretor, atualmente são atendidos na unidade 1310 alunos, somando-se os cursos técnicos, superiores, de pós-graduação e de qualificação (Formação Inicial e Continuada – FIC). Deste total, 90 % são de Caçador e região.

Segundo ele, apenas nos cursos de FIC, entre 2011 e 2018 foram matriculados 3.573 alunos moradores de Caçador, sendo deste total 653 no ano passado, em 33 cursos de qualificação.

Já nos cursos FIC Pronatec foram ofertadas entre 2013 e 2016 outras 42 turmas e, a partir de 2017, cinco turmas de técnicos EAD pelo Programa MedioTec também foram oferecidas para Caçador e região.

“O IFSC Caçador atua ainda como órgão certificador e já emitiu certificado de Ensino Médio para mais de 250 moradores da cidade, seja pelo Enem ou pelo Encceja”, disse.

Sobre o sistema de seleção de alunos para os cursos superiores, Eduardo explica que se dá através do SISU e, deste modo, os alunos de todo o Brasil podem concorrer as vagas aqui ofertadas, bem como alunos de Caçador podem concorrer às vagas em outras instituições federais de ensino superior que estão localizadas em outros estados. “Apesar disso, vale ressaltar que a maior parte dos nossos alunos, mesmos dos cursos superiores, são de Caçador e região”.

Questionado sobre o número de caçadorenses na fila de espera, o diretor destacou que dos cursos ofertados no primeiro semestre de 2019, todos os candidatos inscritos para o Ensino Superior foram chamados, sendo ainda abertas vagas remanescentes. “Todas as vagas, exceto as dos cursos superiores que são acessadas pelo SISU, são ofertadas através de sorteio público, executado eletronicamente e sem a gerência de qualquer servidor. Acreditamos que esta é a forma mais adequada para atingirmos a nossa missão institucional, que visa promover a inclusão e formar cidadãos”, esclareceu.

Autora da propositura, a Vereadora Sirley Ceccatto agradeceu a presença do diretor e das dezenas de alunos que prestigiaram a sessão, destacando que o objetivo principal do pedido foi esclarecer a forma do ingresso dos estudantes, especialmente do Ensino Médio, o qual, ao seu ver, deveria ser oferecido após a realização de provas ou similares ou invés de sorteio público, uma vez que pode comprometer o acesso de alunos que se dedicam ao estudo e acabam não sendo comtemplados.

Esclareceu ainda que em momento algum colocou em dúvida as atividades da instituição, sua equipe técnica ou a qualidade do ensino, mas que o documento serve para que os vereadores, legítimos representantes da população, possam estar atentos ao desenvolver da comunidade.

A palavra também foi utilizada pelo Vereador Marcos Creminácio (PDT), que lembrou do engajamento da comunidade local, classe política e entidades representativas para a instalação do Instituto em Caçador. “No entanto, esperávamos mais do IFSC, especialmente cursos que não fossem apenas para formar mão de obra barata para alguns segmentos empresariais da cidade. Lutamos para que o Instituto fosse instalado aqui, sabemos das limitações, mas continuamos esperando mais do IFSC”, declarou.



Comentários (6)

LEITOR

14/03/2019 09:57

O QUE SE ESPERA DESCES FANTOCHE VÃO SE ENTERRAR DO QUE VÃO FALAR . TOMARAM NO ZÓIO DE SE ARRODEAR KKKKKK BEM FEITO PARABENS A TODOS ,DO IFSC

incentivar

14/03/2019 08:41

Lá tem qualidade e competência... as pessoas todas, são tratadas com dignidade.... Os vereados, deveriam se inspirar no que é aplicado lá .... essa que é a verdade. As ruas estão cheias de crianças, jovens e adultos que precisam de um programa decente para tirá-los da marginalidade... que tal pensarem nisso???!!!

DE OLHO

14/03/2019 08:20

CONCORDO PLENAMENTE COM O CIDADÃO

Zé do mato

13/03/2019 21:30

Aproveitem bem esse resto de mandatos nobres vereadores porque não fazem nada não conhecem nada e querem exigir mais

Observador

13/03/2019 17:49

Isso aí reitor, nosso IFSC não é pra apadrinhados politicos não, não é para quem paga, IFSC é publico, basta ter competência para entrar, não colocamos alunos em troca de favores.

Cidadao

13/03/2019 17:23

Essa vereadora são realmente uma vergonha. Esperava mais o que, digníssimo vereador? A população espera mais competência dos senhores também. Isso foi uma vergonha. Não leem edital, não visitam o campus, não atuam em frentes que precisam atuar é quer cobrar esclarecimentos de um órgão federal que presta serviços de excelência em educação.

Deixe seu comentário