Operação

Ambiental apreende mais de R$160 mil em produtos traficados do Paraguai

A ação, denominada Campo Seguro, aconteceu nos municípios de Água Doce e Lages

Na última quarta-feira (13), a Polícia Militar Ambiental deflagrou a "Operação Campo Seguro”, que visa aumentar a sensação de segurança das comunidades do interior. Nesta primeira etapa, a operação aconteceu em Lages e Água Doce, que são o primeiro e o terceiro município em extensão territorial no estado, respectivamente.

Foram mais de 30 policiais militares em 12 viaturas, que distribuíram folders de segurança com dicas aos moradores rurais de como se prevenir de furtos, roubos e outros crime. Também realizaram barreiras em vários pontos do interior para orientar e verificar possíveis furtos em propriedades rurais, roubos, furto de gado, contrabando, descaminho, caça e outros crimes.

Mais de 50 pessoas foram abordadas.  Em um veículo, foram encontrados na parte interna das portas vários produtos eletrônicos e medicamentos de uso controlado oriundos do Paraguai, além de um rádio comunicador no qual os suspeitos captavam o sinal da Polícia. 

Foi dado voz de prisão aos dois, sendo os mesmos conduzidos à Delegacia de Polícia de Joaçaba, juntamente com o veículo, para o flagrante do crime de descaminho, onde foram presos com mais de R$ 160 mil reais em produtos apreendidos. Foi arbitrada fiança de R$20 mil reais, mas como os mesmos não pagaram serão deslocados ao presídio.

Operações como está serão frequentes na área do 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental e tem o principal objetivo aumentar a sensação de segurança nas áreas rurais do estado.



Comentários (5)

Eu

15/03/2019 20:16

Se ficar de olho entre caçador e a BR 153 vai aumentar esse número de apreensão já já..fica a dica

jr

15/03/2019 19:34

pelejador 10000000000000000000000 para voce

Armas

15/03/2019 13:09

E as armas quando vão barrar nas fronteiras? assaltantes com Ak 47 , ponto 50..............

Pelejador Ativo

15/03/2019 13:09

Não sou a favor de pegar coisas no Paraguai e vender aqui ilegalmente, porém os nossos governantes incentivam o cidadão de bem a praticar contravenção, o cidadão tem duas opções ou ele vai para a marginalidade ou tenta ganhar a vida comprando e vendendo mercadorias do Paraguai, se a pessoa não tem emprego, ou não consegue emprego só resta isso, hoje tem 20,5 milhões de brasileiros ociosos, dos quais 13 milhões estão a procura de emprego e 7.5 milhões que vivem de bico e outros tantos que desistiram de procurar emprego. E em 90 dias de dessa nova adm não se moveu uma palha para mudar isso, aliás foi feito o inverso. E agora querem deixar o contribuinte do INSS morrer sem se aposentar, ou se aposentar quase na hora da morte com pouco mais da metade do que poderia receber. A pessoa só vai 60% da média total de salário, até comprar 40 anos de contribuicao e 65 ou 62, mulheres para poder ganhar uns trocados a mais. Nós só vamos pagar INSS e não vamos ver a cor do dinheiro, no maximo um cheirinho.

AI SIM

15/03/2019 11:53

Parabéns a policia ambiental poderíamos ter uma operação desta em nossa cidade nas regiões de são sebastião, butiá verde é santa maria, um fim de semana. Mas organizar fora da cidade para que não assuste os meliantes.

Deixe seu comentário