Inquérito

Polícia Civil indicia 20 integrantes de facção criminosa em Caçador

A maioria também foi indiciado por outros crimes, como homicídio, roubo e tráfico

A Divisão de Investigação Criminal (DIC), da Polícia Civil de Caçador, indiciou 20 pessoas por participarem de uma organização criminosa que atuou em Caçador nos anos 2018 e 2019. Todos estão presos preventivamente, conforme decisão do Poder Judiciário de Caçador.

O único integrante que estava em liberdade foi preso na tarde do dia 29 de abril pela Polícia Civil. O adolescente se encontra apreendido no CASEP desde dezembro de 2018.

Além do crime da Lei de Organizações Criminosas, 19 indiciados ainda foram indiciados por outros diversos crimes, como homicídios, tráfico de drogas, roubo, receptações, posse de arma de fogo e adulteração de sinal de veículo automotor.

Durante o curso da investigação, a DIC apreendeu grandes quantidades de cocaína, maconha e “crack”, pistolas, revólver, coletes balísticos e veículo utilizado na prática de homicídio.

As armas foram periciadas pelo Instituto Geral de Perícias (IGP), concluindo-se que foram aquelas utilizadas no homicídio de Luiz Henrique Souza Santos em Lebon Régis, em 10 de fevereiro.

Os presos respondem pelo crime de integrar organização criminosa, com pena mínima de 5 anos e máxima de 13 anos. A pena é aumentada em razão do uso de armas de fogo e da participação de adolescente em um dos crimes praticados (roubo). Para alguns dos indiciados, as condenações podem superar 60 anos de prisão.

Leia mais --> Polícia prende 13 pessoas ligadas a organização criminosa em Caçador



Comentários (0)


Deixe seu comentário