Homicídio

Idoso foi esfaqueado antes de ser jogado em açude com as mãos amarradas

O delegado Ribas dá mais detalhes sobre o crime ocorrido em Santa Cecília

Novas informações foram divulgadas pela Polícia Civil nesta quarta-feira, 12, a respeito do assassinato de um idoso de 66 anos ocorrido no início da semana, em Santa Cecília. A vítima, Laurindo de Andrade, foi encontrada morta em um açude com as mãos amarradas e teve o carro e a casa incendiados.

O delegado Gil Rafael Ribas, que coordena as investigações, disse que o laudo de exame cadavérico ainda não está pronto, mas adianta que o idoso foi morto com violência.

“A vítima tinha aparentemente um ferimento na cabeça e uma lesão perfurante no peito, próximo ao coração. Vamos determinar agora qual foi a causa da morte, se foi a lesão na cabeça, afogamento ou a facada no peito”, explica o delegado.

Segundo a polícia, o idoso era funcionário e trabalhava como cuidador da chácara onde foi encontrado morto. Do imóvel, foram subtraídas duas roçadeiras, o que pode levantar a hipótese de que se trata de um crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

O delegado Ribas define o caso como bastante complexo. “A vítima morava sozinha em local ermo, e o carro e a residência foram destruídos, comprometendo bastante o trabalho de investigação. Já procedemos à oitiva de diversas testemunhas e temos algumas linhas de investigação, mas nada conclusivo até o momento”, ressalta.

O Instituto Geral de Perícias (IGP) coletou algumas impressões digitais no local do crime. O material poderá ser comparado com as digitais de possíveis suspeitos que forem apontados pela polícia.

Leia mais

Eram por volta das 19h de segunda-feira, 10, quando o filho do proprietário do imóvel foi até a chácara e constatou que existia um veículo em chamas, já terminando de queimar. Ele se assustou, voltou para a cidade onde pegava sinal de celular e ligou para o pai, que acionou a polícia.

“O dono esteve lá com a Polícia Militar e viram que, além do veículo, o imóvel que servia de residência ao chacareiro também havia sido incendiado. Após algum tempo de procura, encontraram o funcionário dentro do açude, com as mãos amarradas para trás, sem vida”, explica o delegado Ribas.

O corpo foi retirado da água pelos bombeiros e posteriormente foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), de Caçador, para exames cadavéricos.



Comentários (0)


Deixe seu comentário