Latrocínio

Dois suspeitos de matar idoso são identificados pela Polícia Civil

A vítima, de 66 anos, foi amarrada, agredida e jogada em um açude pelos bandidos

A Polícia Civil de Santa Cecília identificou dois suspeitos de um latrocínio (roubo seguido de morte) ocorrido no dia 10 de junho, em uma propriedade rural. Os suspeitos, de 18 e 16 anos, foram indiciados pela morte de Laurindo de Andrade, 66 anos.

Segundo a polícia, a vítima foi encontrada com as mãos amarradas para trás, dentro de um açude, na propriedade onde trabalhava. Laurindo também teve o carro e a casa incendiados. Uma espingarda e duas roçadeiras foram subtraídas do local.

A Polícia Civil foi acionada e deu início à uma série de medidas investigativas, ouvindo diversas testemunhas e obtendo provas técnicas. Dois suspeitos foram identificados, os quais foram ouvidos e confessaram o crime.

“Ambos os elementos informaram que decidiram ir até à chácara na intenção de subtraírem objetos do local para revender posteriormente, já que os dois são usuários de drogas e precisavam de dinheiro para comprar crack. Os agentes afirmaram que sabiam que no local existia um caseiro, mas que devido à idade avançada do homem, não teriam problema em dominá-lo, caso oferecesse resistência”, explica o delegado Gil Rafael Ribas.

Nesta quarta-feira, 26, policiais civis deram cumprimento a um mandado de prisão preventiva e outro de internação provisória contra os investigados, os quais foram encaminhados ao Presídio Regional de Caçador e ao CASEP.

Causa da morte

O laudo de exame cadavérico da vítima indica que o caseiro foi atingido por instrumento contundente (provavelmente um pedaço de madeira) na região da cabeça, e apontou como causa da morte uma lesão perfurocortante na região do tórax, a qual atingiu o coração da vítima e implicou em severa hemorragia interna.

Roupas usadas no crime

A polícia também obteve informações de que os autores abandonaram algumas roupas utilizadas no crime em uma mata. Os policiais civis realizaram buscas e localizaram uma calça, uma camisa com manchas de sangue (provavelmente da vítima) e roupas com nó nas mangas, que teriam sido utilizadas para cobrir o rosto no momento do crime. Os materiais estavam no mato dentro de uma sacola plástica a cerca de 3 km do local do crime. Os objetos serão encaminhados para perícia a fim de comparar com o material genético da vítima.

Colabore com a Polícia Civil

A Polícia Civil enaltece a importância da população em acreditar no trabalho de investigação e prestar informações relevantes à elucidação dos fatos, bem como na eficiente e célere atuação do Poder Judiciário e do Ministério Público na tramitação das medidas cautelares postuladas.

Colabore com a Polícia Civil, encaminhe denúncia pelo Disk Denúncia 181.



Comentários (3)

cidadão para Charlie

27/06/2019 10:35

Se ele tivesse uma arma estaria na mãos dos bandidos para cometerem mais crimes, bandido não avisa, cidadão de bem não esta preparado para usar armas, ate pegar arma já estaria morto e a arma nas mãos dos bandidos.

Charlie

27/06/2019 07:55

Se o idoso tivesse uma arma em casa, apenas um disparo para cima/baixo teria sido suficiente para dissuadir os criminosos. Triste.

Não....

27/06/2019 07:01

Existe crime perfeito...mais dia menos dia a justiça coloca as garras nos meliantes.....Parabéns à policia ...investigadores,poder judiciário....a única coisa que sinto é ter que contribuir para manter essa escória comendo e bebendo as custas do povo...

Deixe seu comentário