Off-road

Caçadorenses marcaram presença no 11º Transcatarina

Cerca de 800 pessoas cruzaram o estado superando desafios e registrando emoções

Terminou no último sábado (13), o 11º Transcatarina – um dos maiores ralis de regularidade do País e, que a cada edição, consegue se superar. O evento começou na última terça-feira (09), em Fraiburgo (SC), quando a secretaria foi aberta e recepcionou os integrantes dos 193 veículos inscritos nas categorias de competição (Máster, Graduado, Turismo, Turismo Iniciante e Turismo Light), e de passeio (Passeio Radical e Adventure). O percurso passou por mais de 15 munícipios catarinenses, com pernoites em Caçador e Rio Negrinho. A festa da chegada foi em Blumenau, na Vila Germânica e teve o barulho dos motores como repertório.


Claudemir Hubner (crédito: Cadu Rolim/DFOTOS)

A dupla caçadorense, Bruno Rozalen Tesser e Welliton Luan Scotti, conquistou o décimo lugar pela categoria Graduados. Já, na categoria Máster, o navegador Claudemir Hubner, ao lado do piloto Victor Pudell (de Toledo, PR), ficou com a 12ª posição na classificação geral.


Bruno e Wellinton (crédito: Doni Castilho/FOTOS)

Durante os cerca de 800 quilômetros percorridos, pilotos e navegadores enfrentaram diversos tipos de obstáculos e encontraram etapas diferenciadas e, com um toque especial das médias de velocidade mais altas! Isso, tornou o formato do Transcatarina ainda mais técnico, exigindo muita (mas muita mesmo), habilidade e rapidez de raciocínio na pilotagem e na navegação.

Os terrenos também foram bem variados, entre chão batido, com pedras e cascalho, piso liso e com barro, areia e a travessia de rio, e muito mais. Do Meio Oeste e Vale do Contestado, à medida que o Transcatarina avançava rumo ao Vale Europeu, o cenário e as características da prova se transformavam: pomares de maçã, fazendas de plantações de pinus e eucaliptos; todos os dias foram lotados de referência (muitas escondidas) e médias de velocidade justas.

“Foi um dos Transcatarina mais intensos e gratificantes da história. Foram dois meses e meio de preparação, com 5.500 tulipas (desenhos de referências do caminho a ser seguido). Percorremos muitas fazendas (inéditas, inclusive). Todos os participantes deram um show e foram fundamentais na construção de mais esse capítulo”, declarou o diretor geral da SC Racing, Edson João da Costa.  



Comentários (0)


Deixe seu comentário