0,0 mm
3,0°C
 
Palavra Andante
O Engenheiro do Santo Damo
Comentários da matéria Diminuir o tamanho da letraAumentar o tamanho da letra
Atualizado em  |  01/08/2013 10:43
Perfil
Rodrigo Espinosa Cabral
rodrigoec@gmail.com

Rodrigo Espinosa Cabral, brasileiro, vegetariano, gremista. Um pedaço de poeira cósmica que, às vezes, escreve. Palavra Andante, um passeio pelo mundo das letras.

foto1
clique na foto para ampliar

Quem trafega pelas ruas compridas e onduladas do bairro São Cristóvão tem grande chance de se surpreender com um veículo inusitado. Seria uma moto envenenada? Um dragster? Um protótipo da Harley Davidson? Um trio elétrico?

Nada disso. Trata-se da “Baike” Chapieski.

Baike é a grafia aportuguesada para a palavra inglesa bike, diminutivo de bicycle (bicicleta). Seria algo como bici, um apelido carinhoso para bicicleta. A baike Chapieski é um invento curioso. Ela desperta olhares, perguntas e faz com que as pessoas queiram tirar fotos. As imagens vão parar no Facebook, onde os internautas brincam, comparando a baike à mítica motocicleta Harley-Davidson.

foto2
clique na foto para ampliar

O responsável pelo agito é Daniel José Alves Chapieski, um garoto de 14 anos. Aluno da turma 103, primeiro ano do ensino médio na escola Santo Damo, Daniel gosta de Matemática, Português e História. No colégio é tratado com admiração pelos colegas que o chamam de “Engenheiro”. É um título justo, pois Daniel tem um espírito inventivo, curioso e transforma materiais descartados em pequenas obras de arte.

SURGE A BAIKE CHAPIESKI

foto3
clique na foto para ampliar

No verão de 2012, Daniel ia pescar com um amigo, quando achou no mato um pneu de empilhadeira carcomido pelo uso. Não teve dúvidas, levou o pneu pra casa. Logo estava pondo a mente para funcionar e o computador para desenhar uma forma de encaixar o pneu numa bicicleta.

“Levei um ano e pouco projetando e fazendo a “baike” e ainda não está pronta”, diz com satisfação. A exemplo de mestres como o escultor Michelângelo, que aos 87 anos afirmava ainda estar aprendendo, Daniel também procura o aperfeiçoamento constante.

Desde criança ele gosta de bicicletas e de ferramentas. Cresceu no bairro São Cristóvão, em meio aos esquadros e soldas do pai, José Chapieski, serralheiro.

Com paciência, dedicação e a ajuda do pai, ele foi montando a bicicleta. Encontrou um forma leve, resistente e prática de produzir uma roda para o pneu de empilhadeira, ajustou um engenhoso sistema de catracas, coroas e correntes verticais e horizontais e construiu um quadro para acoplar as peças.

foto4
clique na foto para ampliar

Os freios ainda são um desafio para o jovem projetista. Ele elaborou um sistema a disco, mas a força da roda acabou entortando o metal. Agora Daniel pensa em adaptar um disco de freio de moto em seu invento.

Com sua enorme roda traseira, a Baike Chapieski lembra um dragster. Tem uma aparência robusta e a vantagem de proporcionar uma experiência segura de passeio, pois a roda traseira é larga o suficiente para proporcionar equilíbrio. Mesmo quem nunca andou de bicicleta pode subir numa Chapieski e começar a pedalar.

A PRIMEIRA VENDA

Os atributos da Chap fascinaram os jovens do bairro e a notícia se propagou pela região.

Um menino do bairro Rancho Fundo adorou a bicicleta e começou a implorar que Daniel vendesse sua bike para ele. Mas a Chapieski número 1 não está à venda.

Para fazer uma criança feliz, Daniel montou outra bicicleta, inspirada num modelo existente e usando um pneu de automóvel. O moleque gostou e a comprou por 600 reais.

BAIKE ELÉTRICA

Daniel gosta de música. Ele criou uma espécie de trio elétrico para sua bicicleta. Um sistema de som fortíssimo, com módulo digital, caixas de som e bateria. O som está instalado sobre rodinhas e é rebocado pela bicicleta.

foto5
clique na foto para ampliar

Nos finais de semana ele agita a vizinhança com acordes da banda australiana AC/DC entre outros estilos musicais. “Pena que o som é proibido”, lamenta, contando que a potência de sua bike elétrica já causou reclamação no bairro.

O FUTURO

Quando você pergunta a Daniel sobre os próximos projetos, os olhos brilham. Em seu computador há desenhos para uma bicicleta com pneu de trator! Há também a ideia de adaptar um motor de motosserra a uma bicicleta.

Faz parte do sonho o desejo de viver de suas criações, abrir uma empresa e produzir mais de suas bicicletas, quem sabe com o apoio de algum investidor ou se algum programa de fomento à inovação por parte do governo.

foto6
clique na foto para ampliar

Capacidade não falta ao garoto. A exemplo de grandes empreendedores como Arthur Davidson e William Harley (das motos Harley-Davidson), William Boeing (dos aviões Boeing) ou Soichiro Honda (das motos e carros Honda), Daniel Chapieski também assina suas invenções com seu sobrenome pintado no metal.

Independente do que reserve o futuro para Daniel e sua criação, é fato que sua bicicleta já deixa a vida do bairro São Cristóvão mais alegre. Quem sabe, com a benção do padroeiro dos motoristas, a viagem desta bicicleta esteja apenas começando.

Para entrar em contato com o Daniel, visite sua página no Face:
http://www.facebook.com/baiks.chapieski

foto7
clique na foto para ampliar


03/07/2017 13:46
Hora da Razão
Leila Longo Romão
27/06/2017 09:44
Seis motivos para investir em programas de fidelidade
Leila Longo Romão
12/06/2017 12:02
Líderes multitarefas trazem maior retorno para o varejo
Leila Longo Romão
30/05/2017 09:52
7 fatores que impulsionam o sucesso de um negócio
Leila Longo Romão
16/05/2017 22:45
Como desenvolver habilidades de liderança
Leila Longo Romão