Toni Corrêa

Os tucanos versão Brasília e versão SC


Sem em Brasília os tucanos da mais alta plumagem andam se bicando e não se acertam, pelo menos por enquanto, em torno da presidência do partido, em Santa Catarina, pelo menos uma decisão importante está tomanda: chapa única para o diretório estadual e com participação ativa dos eleitos nas eleições municipais do ano passado.

Lá no Planalto, Aécio não quer largar o osso, mas será apartado do cargo na marra; Marconi Perillo, ainda governador em Goiás e Tasso Jereissati, senador da República, disputam o cargo, mas são amigos e ambos não fecham a porta para uma composição. O dilema maior é ficar ou sair do moribundo governo de Michel Temer (PMDB).

Se tiverem juízo, penso, saem o mais rápido possível.

Aqui em SC, embora não tenha lido uma virgula sobre o assunto, acho que o deputado estadual Marcos Vieira tem tudo para continuar na presidência. Não vejo possibilidade de disputas para a executiva.

Os nomes tucanos para a disputa majoritária no ano que vem recaem sobre o senador Paulo Bauer, os prefeitos Napoleão Bernardes (Blumenau) e Clésio Salvaro (Criciúma), além do deputado Leonel Pavan. Fora destes, só se existirem cartas na manga, mas não acredito.


Toni Corrêa

Bacharel em Secretariado Executivo Bilíngue, Mestre em Ciências da Educação, atua na área da comunicação desde 1988, com longas passagens pelo rádio, jornal e portal de notícias. É também escritor, cerimonialista e palestrante. Sua coluna traz informações sobre os bastidores da política local, regional e nacional, além de economia e assuntos gerais, que interessam principalmente a Caçador e região.

tonicorrea@gmail.com